Random Article


 
0
Posted 27 de fevereiro de 2013 by Daniel Costa in Lutheria
 
 

Muito além da Lutheria

414042_385812544768782_89498051_o
414042_385812544768782_89498051_o
 artista nobre, de visão profissional musical moderna, pesquisador e detalhista”

Falar de um Luthier seja talvez mais difícil que falar de um pintor, escultor ou artista plástico. Uma combinação entre a arte e a precisão. Prover todo seu talento e conhecimento em busca da ferramenta perfeita para a expressão da arte. Assim é quase impossível descrever em simples palavras o trabalho do Luthier Mineiro Paulo Marcos. E não há como não ser pessoal e expor minha impressões pessoais, pois a simplicidade humana e todo seu brilho transcendem a importância de sua obra inigualável. É um artista nobre, de visão profissional musical moderna, pesquisador (talvez um de seus melhores atributos) e detalhista. Basta uma visita ao seu atelier na cidade de Confins para compreender tudo que tento expressar aqui. Em um clima de prosa amiga e aconchegante, transbordada de conhecimento, se conhece e compreende este mago artista e suas obras. 148851_526559747360727_1334245122_n


Sobre

Paulo Marcos de Aguiar, nasceu em 19 de julho de 1964, na cidade de Pedro Leopoldo, MG.
Filho de Íris Costa de Aguiar e Geraldo de Aguiar Sobrinho, é o terceiro de uma família de 9 filhos
Quando criança, gostava de estar sempre na casa do avô materno, que tinha uma marcenaria no quintal da casa, e ficava ali, apreciando, e “testando”, os brinquedos de madeira, recém-nascidos!
Mesmo assim, com tudo conspirando à favor, seu contato com a madeira, se deu bem mais adiante!…
Aos 16 anos iniciou seus conhecimentos em mecânica, trabalhando na oficina de manutenção de uma fábrica de tecidos…
Ali começou a lidar com as medidas de precisão, e manusear ferramentas…
Esses recursos técnicos, lhe auxiliariam na posteridade!
Aos 17 anos, começou a trabalhar com manutenção de máquinas elétricas, onde se aprofundou em conhecimentos, e que lhe dariam base para mais tarde, montar sua própria empresa prestadora de serviços, juntamente com seu irmão mais velho, Geraldo Magela de Aguiar, e que a usaria para começar a desenvolver seu lado criativo, projetando máquinas eletromecânicas…
563365_608517315831636_125808085_nSuas patentes, proporcionaram-lhe seu nome escrito no livro dos inventores do Brasil! Participou de alguns encontros de inventores, e foi convidado para ser membro ativo da Sociedade Mineira dos Inventores, onde atuaria dentro das universidades, trabalhando em pesquisas de desenvolvimento!
Nesse meio tempo, “descobriu” um talento, até então, desconhecido, (o das artes plásticas)!
Aperfeiçoou-se (como autodidata), na arte de desenhar, pintar e esculpir a figura humana.
Presidiu um grupo de artistas (local) por alguns anos, trabalhou, nessa área, desenhando e pintando retratos por encomendas, e lecionou desenho e pintura em uma filial do SESI na cidade de Pedro Leopoldo.
Nessa época, o violão já estava inserido em seu contexto…
Estudava violão erudito com o “grande” violonista Geraldo Alcici, da cidade de Lagoa Santa, MG, ao qual se tornou amigo, e conheceu o mundo fascinante desse instrumento!
Morou até os 31 anos de idade, em Dr. Lund, (distrito de Pedro Leopoldo).
Em 1995, casou-se com Jussara Barbosa Pires, foi agraciado com o nascimento de Ana Paula Pires de Aguiar, e fixou residência em Confins, MG, onde reside até o presente momento.
Após um tempo afastado do violão, resolve retomar os estudos.
Por recomendação do Mestre Geraldo Alcici, que já se encontrava doente pela idade, sem condições de lecionar, (e que viria a falecer logo em seguida), contrata para ser seu novo professor, aquele que seria, o grande incentivador, e cúmplice da sua investida na arte da lutheria, o violonista Daniel Marcelino Morais da cidade de Pedro Leopoldo/MG.18120_10151173855954010_575104938_n
Após algum tempo de aula, estimulado pelo novo professor, para adquirir um violão artesanal, e depois de uma visita ao luthier Mário Machado, na cidade de Nova Lima, MG, resolve, buscar conhecimento (mais uma vez, autodidático), para construir seu primeiro violão…(Isso no ano de 2005!)
Após 1 ano e 3 meses, de muita pesquisa, em livros, internet, projetos dos “grandes” Luthiers, e conversa com luthiers pela internet, nasce seu primeiro violão, em dezembro de 2006,
Seu segundo violão foi construído para o seu professor e já amigo, Daniel Morais, que, entusiasmado com o resultado, começa a levar seu nome para as “rodas” de violonistas!
Teve uma importância fundamental, na sua formação teórica, o Felipe Santos, (luthier do RJ), que além da contribuição em informações sob diversos temas, presenteou-lhe com o que seria, seu primeiro livro de lutheria, o MASTER CLASSICAL GUITAR, do Roy Courtnall.
Utiliza todo seu conhecimento em mecânica, desenho técnico, artes plásticas, instinto criativo, e sua sensibilidade, para buscar o aperfeiçoamento da sua arte!
A pesquisa e a busca desenfreada de respostas para a maximização das qualidades dos seus instrumentos, caminham juntas com a sua destreza em lidar com as ferramentas!
Hoje seu trabalho é reconhecido, e requisitado por músicos exigentes de todo o país, e do exterior!

Assista aqui o Programa Harmonia da Rede Minas sobre este talentoso profissional

Conheça um pouco mais mais a arte de Paulo Marcos!

imagesfacebook_logo1 images (1)

Violão 7 cordas de Márcio Carvalheira

Esse 7 cordas, foi construído para o músico, Márcio Carvalheira, de Brasília.
Configuração do violão:
  • Tampo de Western Red Cedar (Cedro canadense)
  • Fundo e laterais de Jacarandá de demolição
  • Braço de mogno de demolição, com reforço de jacarandá
  • Tarraxas: Condor Luxo
  • Verniz: PU em todo o instrumento
                                            
         \

 

Viola de 10 cordas

Construí essa viola, para o músico Claudiney, da minha cidade natal, Pedro Leopoldo – MG.

Claudiney, é um apaixonado pela viola caipira, e à pedido dele, fiz essa viola, conforme a sua vontade, nos mínimos detalhes: Desenho da silhueta, incrustação de pássaros na escala, desenho do formato da mão, cavalete de “bigode”, com desenho exclusivo, filetagem, roseta, enfim, a viola dos seus sonhos!

Configuração da Viola:
Tampo de Cedar (Cedro Canadense)
Fundo e laterais: Jacarandá Brasileiro de demolição
Braço: Cedro Rosa
Escala: Jacarandá de demolição
Tarraxas: Gotoh Gold
Acabamento: Goma Laca em todo o instrumento
                                                                                     

 

Violão de Tiago Matos de Olinda – PE

Esse violão, foi construído para o meu amigo de Olinda -Pernambuco, (Tiago Matos).
Configuração do instrumento:
  • Tampo: abeto alemão de 35 anos de corte
  • Leque: Hauser
  • Laterais e fundo: Jacarandá Bahiano (demolição) de 1814 (conforme datação feita por carbono 14)
  • Braço: Mogno de 15 anos de corte (demolição)
  • Escala: Ébano
  • Tarraxas Gotoh Premium  (Japonesa)
  • Goma laca no tempo, e PU no restante do corpo.

Violão Paulo Marcos de 8 cordas

Construí esse violão, para o músico, Reginaldo de Andrade, de Betim – MG.

Configuração:

  • Tampo em Abeto Alemão
  • Fundo e laterais: Jacarandá de demolição
  • Braço: Cedro Rosa com reforço (tensor) de jacarandá
  • Tarraxas: Condor Luxo
  • Vernizes: Goma laca no tampo, e PU no restante do corpo

     

     

                                                                                          


Daniel Costa

 
Músico, Blogueiro, Empresário, Pai, Irmão, Amigo e mais uma porrada de coisas...


0 Comments



Be the first to comment!


Leave a Response


(required)